Postado em 28 de Setembro de 2020 às 16h02

KEMIA APROVA PROJETO NO EDITAL TECNOVA II

Premiações (9)Notícias (8)

Tecnova II

O objetivo principal do Tecnova é promover um significativo aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade das empresas e da economia de Santa Catarina. “Já temos inúmeros exemplos de sucesso da primeira edição do Tecnova, como um drone aquático que ajudou a localizar uma peça perdida da Ponte Hercílio Luz, e temos certeza que nesta segunda edição do programa termos outros produtos com alta tecnologia e que venham a contribuir com o desenvolvimento de Santa Catarina”, frisa o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

O Programa TECNOVA é voltado para empresas, independentemente do tipo societário sob o qual estejam constituídas, que se encaixem em requisitos como: faturamento bruto anual de até R$ 16 milhões; data de registro na Junta Comercial ou no Registro Civil das Pessoas Jurídicas de sua jurisdição até pelo menos seis meses antes do lançamento do edital (15/04/2019); garanta o oferecimento de Contrapartida Financeira mínima de 5%; demonstre ter efetuado qualquer atividade operacional, não-operacional, patrimonial ou financeira até pelo menos três meses antes do lançamento do edital (15/07/2019); objeto social que contemple atividade compatível com a que será desempenhada no projeto proposto na data de divulgação do presente edital.

As propostas deveriam se encaixar nas seguintes temáticas: Tecnologias da Informação e Comunicação; Saúde; Inovação, Diversificação e Competitividade; Cadeia Produtiva de Alimentos; Gestão Pública e Turismo. Dos R$ 7,5 milhões disponibilizados pelo TECNOVA, R$ 5 milhões são financiados pela Finep e os outros R$ 2,5 milhões serão investidos pela Fapesc.

Tecnologia verde para destinar corretamente e agregar valor econômico a resíduos do agronegócio através do aproveitamento energético

O projeto aprovado pela KEMIA visa escalonar uma solução tecnológica de um protótipo já existente através da parceria com a Embrapa. A inovação consiste na sinergia entre um biodigestor de alta eficiência com um biofiltro acoplado para a remoção do gás sulfídrico, gerado como subproduto, para a geração de energia limpa e sustentável através de um biogás de elevada qualidade. Além dos benefícios econômicos para as empresas e produtores rurais de diferentes portes, há o ganho socioambiental, onde os efluentes gerados no setor agroindustrial serão aproveitados corretamente, através do destino adequado, minimizando os impactos gerados pela atividade. Para a sequência deste projeto, bem como a inserção no mercado, há a necessidade de recursos financeiros de outras fontes. Desta forma, o presente projeto visa elevar a competitividade no mercado da agroindústria catarinense, reduzindo os custos de produção e agregando valor aos resíduos.

Fonte: fapesc.sc.gov.br/tecnova-ii-garante-r-75-milhoes-para-impulsionar-novos-produtos/

Veja também

Produção de biogás cresce mais de 100% em três anos no Brasil25/04/19         A produção de biogás no Brasil cresceu muito nos últimos três anos. De acordo com um levantamento feito pelo CiBiogás em 2015 haviam 127 plantas cadastradas, em 2018 esse número subiu para 276 plantas, um crescimento de 117%. Em relação à quantidade produzida o crescimento foi ainda maior, 138%.    ......
Reservas de águas subterrâneas em perigo05/04/17 Estudo descobre que a agricultura está levando as reservas de águas subterrâneas para um ponto de ruptura Compras de supermercado ambientalmente conscientes não envolvem apenas considerações sobre as fontes de......

Voltar para Cases

+55 (49) 3025-7401